Últimos Posts

Estreando a Coluna Literatura Nacional em 2016: Autor Claudinei Sevegnani

Olá queridos leitores!

Hoje voltamos com os posts da Literatura Nacional!

Para iniciar 2016, conheceremos o autor Claudinei Sevegnani! Confira a entrevista! 😀

Entrevista com o Claudinei Sevegnani

Conheça o livro do Claudinei:

“Central de Histórias”

"Lila e Klauss possuem, numa pequena sala, uma máquina capaz de transformar histórias de vida. Ela é o que sobrou de um passado de reinvenção do futuro – um computador da Central de Histórias que permitia o processamento de pedidos para inúmeras transformações. Após sua extinção decretada pelos governos, resta apenas o computador de Klauss e Lila, mantido nos fundos de uma livraria de modo clandestino. A existência desse computador, porém, compromete-se quando Saulo, um ajudante da livraria, começa a ter problemas cada vez mais sérios e vai procurar a ajuda de Dr. P., um médico muito adorado pelos três."

Clique aqui para adquirir o seu!

Autor Claudinei Sevegnani

Confira as respostas do Claudinei:

1) Como começou o seu interesse pelo fantástico mundo da escrita?

"A minha vontade de escrever sempre esteve presente em todas as fases da minha vida. Ainda na escola eu costumava escrever bastante, muitas histórias, pequenos contos e fui muito influenciado pelo meu irmão, que possuía uma máquina de escrever. Ele me ensinou a mexer naquela máquina e, logo em seguida, disse pra eu começar a escrever uma história. Mas antes disso ele já havia me dado vários livros pra ler. Eu posso dizer que ele me influenciou muito nesse processo de escrita, além dos meus pais e da minha irmã. A escola também foi muito importante, as professoras e professores que tive contato incentivavam muito a leitura e a escrita, e isso é muito importante pra se trabalhar as potencialidades de cada pessoa."

2) Quais são seus livros favoritos?

"Gosto muito do livro “O vale do fim do mundo”, de Sándor Lénárd. “Água Viva”, de Clarice Lispector, é outro que amo. De José Saramago, tem “Ensaio sobre a cegueira”, “As intermitências da morte”, entre outros. Na adolescência, li muita coisa de Jostein Gaarder. "

3) Quantos livros você já escreveu?

"Já publiquei o Central de Histórias, que é sobre uma máquina capaz de transformar histórias de vida. Deem uma olhada no vídeo que o canal “Menino que lê” fez sobre o livro: https://www.youtube.com/watch?v=8u1y5Id6lxQ"

4) Quais conselhos você daria para aqueles que também gostariam de iniciar no mundo da escrita?

"São os velhos e bons conselhos: investir na leitura, muita leitura, escrever, escrever muito (escrever também é uma prática), ler coisa boa (cada um tem seu critério do que é essa coisa boa), acessar canais do youtube que tratam sobre literatura (tem muita coisa boa por lá), acessar e ler os blogs (tem coisas excelentes também), participar de cursos de escrita, estudar outras coisas que não sejam sobre escrever e que não tenham relação direta com literatura (é importante viver outras coisas e conhecer outas coisas pra ir alimentando o mundo da escrita). Enfim, os meios são muitos, o jeito é ir escolhendo o melhor pra cada um. "

5) Quantos livros você leu no último ano?

"Entre 15 e 20, não costumo contar."

6) Quais são as suas inspirações literárias?

"Os livros de José Saramago, muita coisa de Virginia Woolf, Clarice Lispector, Gertrude Stein, Ana Cristina Cesar, Douglas Adams. Gosto muito de ler poemas, eles também me inspiram pras histórias."

7) Qual foi a sensação de publicar um livro?

"É muito bom ver o que você escreveu publicado e pronto pra fazer parte ou não, ou pelo menos por um breve momento, da vida de outras pessoas. Gosto de saber que há outras pessoas lendo a história que escrevi e gosto de ter o retorno delas. "

8) Quais são as maiores dificuldades em escrever um livro?

"As dificuldades são muito pessoais e, digamos, pontuais. É preciso ler muito, pensar um bocado, trabalhar e retrabalhar um texto pra deixar legal. Mas a gente nunca parece satisfeito. A minha maior dificuldade é esse desprendimento, de tentar ficar minimamente satisfeito e deixar o texto ir embora, soltá-lo no mundo. Por isso que, depois de ler e reler e ler mais uma vez, gosto de largar a bomba e entregar o texto pra algumas pessoas lerem. A gente não consegue ter o controle sobre o que a gente escreve, é preciso deixar ir pro mundo, no fim das contas. "

9) E as maiores motivações?

"Pra ser bem piegas, mas bem realista, viver é a maior motivação. E só isso já é o suficiente. "

10) Alguma previsão para o lançamento de novas histórias?

"Ainda não tenho previsões, mas tenho muita coisa nas gavetas virtuais."

O que acharam pessoal? Adorei as respostas! 😀

Saiba mais sobre o autor
Participe!
Movimento Literatura Nacional Eu Apoio!

Participe do movimento “Literatura Nacional Eu Apoio!” Clique aqui e saiba como!

Anuncie Aqui

Sobre Carina Pilar

Sou Carina Pilar e tenho uma grande paixão: o mundo literário! Juntando com outra paixão: a blogosfera. A vontade de escrever e interagir com outros leitores e escritores fez com que eu criasse este blog. O que temos em comum? Uma fascinação pelo mundo de fantasia e ficção científica. A busca constante por lançamentos e promoções para aumentar a nossa lista de leitura. E o mais importante, que não pode faltar, a possibilidade de interagir com outros amantes da literatura!

Receba Atualizações do Blog!

Informe seu e-mail e receba grátis o ebook "Fanfic de Supernatural"

Confira também

Post4aEdicaoRevistaReal

Confira a 4ª Edição da Revista Real

Olá queridos leitores! Confiram a 4ª edição da Revista Real! 😀 Nesta edição eu participei ...

Post3aEdicaoRevistaReal

Confira a Nova Edição da Revista Real

Olá queridos leitores! Já está no ar a 3ª edição da Revista Real! 😀 Nesta ...

Quer saber como ganhar o fanfic de Supernatural?Clique Aqui!